Era uma vez: uma história de amizade

Zarza

 Era uma vez uma Gata Tatuada. Era uma vez uma Gata Tatuada e uma Gata Magrela. Era uma vez uma Gata Tatuada, uma Gata Magrela e uma Gata Gorda. Juntas, as três formavam uma estranha, doce família. Durante uns cinco anos as gatas viveram na mais perfeita harmonia. Era uma vida repleta de camaradagem, travessuras e amor.

   Um dia, de hora para outra, a rainha da casa,

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Caiu, quebrou

feridaeterna

Dizer que o tempo cura tudo é ingenuidade. O tempo não cura todas as feridas. As físicas talvez, mas as emocionais permanecem. E ainda que os seres humanos tenham a distinta qualidade de se adaptarem a tudo, inclusive ao caos, isso não significa cura.

Não tem como romancear. Traumas deixam sequelas invisíveis, que o tempo não dá conta. Infelizmente, ou felizmente, a memória é um aspecto essencial da nossa identidade.  Portanto, uma vez

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

A influência familiar na nossa vida é muito mais forte do que se imagina

mundodoente

 O que mais vejo, são pais sem nenhuma estabilidade emocional tendo filhos em um ambiente familiar privado de qualquer tipo de dignidade. O resultado está aí. Um mundo lotado de doenças psíquicas. Um mundo para muitos, esvaziado do real e coberto do vazio. Um mundo cheio de homens  sem ética ou escrúpulos.

Está fueda.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

É a cultura que nos humaniza

bomgosto

Acredito em grande parte que, podemos saber muito sobre alguém, tomando por base suas preferências culturais.  Em alguns aspectos, somos aquilo que admiramos. Até porque, no fundo, gostamos de coisas que dão ênfase e refletem facetas de nossas identidades e personalidades. Nós nos mostramos por nossas escolhas.  Tudo que apreciamos,  são indícios da nossa alma.

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Gosto deles

gato

Sou completamente fascinada pelo universo masculino. Sempre vi o sexo oposto como algo muito comovente e cheio de paixão. Meninos são encantadores. Nunca os compreendi, talvez por isso os adore tanto. Muitos olham com complacência quando digo que a minha segunda maior fonte de felicidade é o sexo forte. Para mim, essencialmente, o oposto do tédio é o homem. Nada como a presença deles para dissipar a anestesia do cotidiano. Homens amplificam

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+