Category MATÉRIAS

Até que a internet nos separe?

infidelidade digital

 

Facebook, Instagram, Twitter, Tinder, dentre dezenas de outros sites e aplicativos, fazem parte das maravilhosas ferramentas que podem nos conectar com quem quer que seja, em qualquer canto do planeta Terra. Hoje em dia é possível manter contato com muita gente, com as quais, tempos atrás, apenas por uma questão de logística, não manteríamos.

O advento das mídias sociais, sobretudo, reduziu a distância entre as pessoas, e consequentemente o planeta nunca

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Você tem fome de quê?

aúltimarefeição

 

 Se você tivesse um último dia na terra, o que você comeria?

O last meal, ou no bom português, a última refeição, é uma tradição antiga e adotada por vários países onde vigora a pena de morte.

Um tanto quanto bizarra, tal tradição garante ao prisioneiro, na noite anterior à sua execução, seu último agrado, por assim dizer.

Tem quem diga que esse ritual não visa exatamente confortar o condenado, e

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Nem sempre tamanho é documento

dapi1-740x400

Por Juliana Moreira Leite

 

“A crônica é filha do jornal e da era da máquina, onde tudo acaba tão depressa. Ela não foi feita originalmente para o livro, mas para essa publicação efêmera que se compra num dia e no seguinte é usada para embrulhar um par de sapatos ou forrar o chão de cozinha.” (Antônio Candido)

 

A crônica é uma narração curta, que tanto pode ser inspirada na realidade quanto

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Moça, seu namorado é gay

meunamoradoégay

Por Juliana Moreira Leite

Lamentavelmente, a homossexualidade continua um tabu na sociedade brasileira. Assumir-se homossexual, ainda nos dias de hoje, significa aceitar o desafio de travar uma luta contra um país preconceituoso, machista e tradicionalista.

O preconceito não é só imposto pelas religiões, famílias, ou pelo fator político e social; algumas vezes, é cultivado pelo próprio homossexual. É preciso se assumir antes de tudo para si mesmo. Entretanto, como a “autorrejeição” é

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Ted Bundy mora ao lado

bundy1

Entrevista com Ana Beatriz Barbosa Silva

 

Arregale os olhos: não há lição aprendida para o serial-killer.

 

Serial Killers são charmosos, eloquentes e inteligentes. Transitam entre nós com sua maldade dissimulada em um sorriso nos lábios. Capazes de fingir afeto, alegria e tristeza, geralmente eles têm uma desenvoltura social e uma fluência verbal maravilhosas. Para eles, não existe censura e arrependimento. Compulsivos, explosivos, instáveis e perversos, não têm sentimentos para serem

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+