Category CRÔNICAS

Morro de medo

meiãodeacademia

Há mais ou menos um ano, comecei no Facebook uma campanha discreta contra o meião horroroso que as cariocas marombeiras adotaram como moda. Digo discreta, pois, por pura ingenuidade, tinha esperança de que tal vestimenta ridícula saísse de voga rápido. Só que, infelizmente, para desespero da minha sensibilidade estética, parece que o tal meião não vai a lugar nenhum. E tendo em vista que ele veio para ficar, senti-me na obrigação de

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Corpo perfeito e a ditadura da estética

Ditadura da estética

#projetoverão#fitness#barriganegativa

 

A moda agora é criar blogs ou contas no Instagram que relatem perda de peso. Abre-se o site do Globo.com e sempre tem alguma chamada do tipo: Fulana de tal perdeu 20 quilos com uma dieta sem glúten e criou o blog sougenial.com. Ou nos moldes de: Sicrana perdeu 8 quilos em dois dias com a dieta da tapioca, e agora tem um milhão de seguidores no Instagram.

Fazer um diário online dos quilos e dos gramas indo

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Man in the box e outras histórias

lana

Só vale a pena viver se alguém está te amando

“And my motto is the same as ever – I believe in the kindness of strangers.And when I’m at war with myself – I ride. I just ride…”

Tenho uma nova obsessão. Lana Del Rey. Estou obcecada por ela. Absolutamente qualquer coisa de Lana me interessa ultimamente. De tal maneira que comprei todas as músicas da cantora no iTunes, e tem uma

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

1992 – 2012 = -20

daniellaferranteperz

 

Odeio a palavra closure. Principalmente se está ligada à morte de alguém que amo. Esse vocábulo desperta em mim uma sensação estranha. É como se o afeto tivesse um tempo específico, pré-determinado e o luto delimitasse sua data de expiração. Não entendo.

No fundo, closure deve ser algo como sufocar pensamentos e fingir que eles não existem, só por ter tentado escondê-los de si mesmo, na memória. Quem inventou essa expressão

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Falar ou não falar?

garotodeprogramaparaná

 

  Era já tarde da noite, quando fui ao supermercado 24 horas para comprar vinho e pão fresco. E foi ali, entre uma prateleira e outra, que dei de cara com o marido de uma amiga a beijar modelo famosa. Ele, ao me ver, obviamente lutou para tentar tirar as patas da moça do pescoço. E, após um oi de sem graça, fitou–me bem aos olhos, como quem dizia: “Por

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+