Category CRÔNICAS

Tem quem goste

odeioverãoecalor

 

Tem quem goste de sair do banho e, antes de se secar, já estar com cara de final de festa…

Mas não eu

Tem quem goste de torrar ao sol de 45 graus com uma sensação térmica de quase 52ºC…

Mas não eu

Tem quem goste de se banhar em águas turvas com a presença permanente de esgoto…

Mas não eu

Tem quem goste de andar quase pelado, com pouca roupa — e,

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Atenção

otempovoa

 

A morte não perdoa ninguém. Fato. A existência de todos é pautada por perdas. Grande verdade. Estar vivo significa perder sempre algo. Inevitavelmente. De igual modo viver é maravilhoso, principalmente, pois não há limites para a criação humana. Para a amizade. Para a camaradagem. Pro recomeço. Para os encontros especiais. E sem esquecer do amor livre de segundas intenções. Mas fiquem atentos porque a vida não passa de um susto. Ou

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Alô, Marcos Palmeira…

marcospalmeiras

Há bem uns sete anos minha mãe cisma que eu e o Marcos Palmeira fomos feitos um para o outro. Não sei porque cargas d’água ela pensa que, se um dia nós nos conhecêssemos, iríamos nos apaixonar perdidamente. Talvez seja algum sintoma de esquizofrenia falando mais alto, talvez seja a esclerose chegando ou, quem sabe, seja simplesmente wishful thinking. O fato é que ela tem a mais absoluta certeza de que seríamos

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Volta e meia eu questiono

clareza

 

Innocence is not lost. It is taken…

 

A inocência na maturidade, é sem duvida, encantadora. Só que esse encantamento simplesmente reflete a incapacidade de que algumas pessoas têm de ver o mundo como ele é. A impotência diante  de certos fatos da vida, leva muitos a se manterem presos no imaginário de seus próprios universos infantis e não ver o concreto. Isso nada mais é do que um mecanismo de auto-engano,

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Just like heaven

médicogato

 

  Eu desmaio. Às vezes apago no meio da rua. E, geralmente, quando isso acontece, é algo bastante súbito, sem qualquer aviso prévio. No entanto, nem sempre fui dada aos tremeliques corporais. Minha distinta trajetória de síncopes começou há mais ou menos sete anos. E  lembro exatamente da primeira vez em que isso aconteceu. Estava distraidamente tomando açaí com granola e comendo torradas integrais com mel, no Bibi Lanches, quando, de hora

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+