Category CRÔNICAS

The Man Who Wasn’t There

ERROCURITIBA

‘Ain’t it hard when you discover that He really wasn’t where it’s at’… 

Fui achando que não tinha nada a perder. Sempre vivi assim.  Perdi pessoas que amava muito cedo e com isso aprendi o quanto efêmera a vida é. Nunca pensei  no futuro, sempre vivi como uma cigarra na alma e um pouco como formiga na prática, já que precisava trabalhar. No entanto sempre vivi o aqui e agora. Não planejei carreira nem casamento,

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Extremos

extremo

Nada na minha vida é mediano. Tudo é extremo. Eu nunca experimentei o comum em coisa nenhuma. É tudo sempre muito feio ou muito lindo. Muito legal ou muito chato. Maravilhoso ou horroroso. Antíteses.  Antíteses. Antíteses. Já vivi momentos de extrema felicidade por esse mundo afora. Já senti na pele o sórdido e o indiscutivelmente doentio. Já fui passada para trás e enganada, mas também, muito ajudada e reverenciada. Presenciei ao longo dos

continuar lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+